MONTAIGNE: TEÓRICO DA RAZÃO DE ESTADO?

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rafael Gargano

Resumo

Trata-se de compreender, a partir do ensaio de Montaigne, Do útil e do Honesto, a relação estabelecida pelo autor entre a utilidade e a honestidade do agir humano e suas relações com o âmbito político. A discussão proposta por Montaigne nos permite aproximá-lo das questões introduzidas no pensamento político pelos teóricos da razão de Estado, sobretudo Maquiavel. Para tanto, apresentaremos ao leitor uma breve exposição do ensaio de Montaigne bem como uma definição do conceito de razão de Estado. Por fim, aproximaremos a reflexão de Montaigne com o pensamento de Maquiavel.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Gargano, R. . (2021). MONTAIGNE: TEÓRICO DA RAZÃO DE ESTADO?. Revista Científica De Educação, 5(1), e021030. Recuperado de http://seer.facmais.edu.br/rc/index.php/RCE/article/view/104
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Rafael Gargano, LATESFIP-CERRADO

É graduado e mestre em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorando em Filosofia pela Universidade de Brasília (UnB). É membro do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise do Centro-Oeste (LATESFIP-CERRADO). 

Referências

CÍCERO, Marco Túlio. Dos Deveres (De officiis). Edições 70, 2000.

FRIEDRICH, H. Montaigne. Paris: Gallimard ,1968

MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

MEINECKE, Friedrich. L’idée de la raison d’état dans l’histoire des temps modernes. Librairie Droz, 1973.

MONTAIGNE, Michel de. Os Ensaios – Livro III. trad. Pierre Villey. São Paulo : Martins Fontes, , 2000.

NAKAN, Géralde. Les essais de Montaigne : miroir et proces de leur temps. Librairie, A.-G. Nizet, 1984.

SANDERS, S. G. Montaigne et les idées politiques de Machiavel, in BSAM, nº 18-19, 1976.

VILLEY, Pierre. Les sources et l’évolution des essais de Montaigne, 1976.