EDUCAÇÃO INTERCULTURAL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Neuda Batista Mendes França

Resumo

Na sociedade contemporânea, a diversidade de culturas é um fato evidente. No entanto, a constatação do multiculturalismo existente não significa valorização e reconhecimento da diversidade cultural. No âmbito educacional, afirmar que existe diversidade sociocultural não significa afirmar que há espaço, estudo e oportunidade para que todos os sujeitos, inclusive os integrantes de culturas não-hegemônicas, possam se manifestar, serem reconhecidos, respeitados e valorizados. Sendo assim, este artigo busca apontar desafios e possibilidades de se efetivar uma educação multicultural partindo da perspectiva intercultural de Vera Maria Candau (2002;2008;2014) à qual, para além do reconhecimento, do respeito e da afirmação cultural, pressupõe uma inter-relação entre as culturas, perpassando teorias e práticas pedagógicas e curriculares, com vistas à construção de uma sociedade, educação e escola, mais democrática e inclusiva.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Batista Mendes França, N. (2021). EDUCAÇÃO INTERCULTURAL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Revista Científica De Educação, 5(1), e021028. Recuperado de http://seer.facmais.edu.br/rc/index.php/RCE/article/view/101
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Neuda Batista Mendes França

Mestre em Ciências da Religião e doutoranda em Educação pela PUC/GO. Pedagoga;  especialista em Mídias Educacionais, professora do sistema municipal de ensino de Barro Alto-GO.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Câmara dos Deputados, 1988.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Sociedade, cotidiano escolar e cultura(s): uma aproximação. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79, Ago. /2002, p. 125-161.

CANDAU, Vera Maria. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, Antonio Flavio; CANDAU, Vera Maria (Orgs.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

CANDAU, Vera Maria. Educação intercultural: entre afirmações e desafios. In: MOREIRA, Antonio Flavio; CANDAU, Vera Maria (Orgs.). Currículos, disciplinas escolares e culturas. Petrópolis: Vozes, 2014.

FORQUIN, Jean-Claude. O currículo entre o relativismo e o universalismo. Educação e Sociedade, ano XXI, n. 73, Dez. /2000.

LERNER, Delia. Enseñar en la diversidad. Conferencia dictada en las Primeras Jornadas de Educación Intercultural de la Provincia de Buenos Aires: “Género, generaciones y etnicidades en los mapas escolares contemporáneos”. Dirección de Modalidad de Educación Intercultural. La Plata, 28/06/ 2007. Buenos Aires: Lectura y Vida – Revista Latinoamericana de Lectura, vol. 26, n. 4, dez./2007.

LOPES, Alice C.; MACEDO, Elisabeth. O pensamento curricular no Brasil. In: LOPES, Alice C.; Macedo, Elisabeth (Orgs.) Currículo: debates contemporâneos. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. 1ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. A recente produção científica sobre currículo e multiculturalismo no Brasil (1995-2000): avanços, desafios e tensões. Revista Brasileira de Educação. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Educação, set/out/nov/dez, 2001, nº 18, p. 65-81.

MONTERO, Paula. Multiculturalismo, identidades discursivas e espaço público. Rio de Janeiro: Sociologia e Antropologia, vol. 2 n. 4, Out./Dez. 2012, p. 81-101.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias de currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SOUSA SANTOS, Boaventura de. Toward a multicultural conception of human rights. Zeitschrift für Rechtssoziologie, n. 18, issue 1, 1997, p. 1-14.

SOUSA SANTOS, Boaventura de. Dilemas do nosso tempo: globalização, multiculturalismo e conhecimento – Entrevista com Boaventura de Sousa Santos. Educação e Realidade, vol. 26, jan./jul. 2001, p. 13-32.

STOER, S.; CORTESÃO, L. Levantando a pedra: Da pedagogia inter/multicultural às políticas educativas numa época de transnacionalização. Porto: Afrontamento, 1999.

UNESCO. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. UNESCO: França, 2002.

VEIGA-NETO, A. Pensar a escola como uma instituição que pelo menos garanta a manutenção das conquistas fundamentais da Modernidade. In: COSTA, M. V. (org.). A escola tem futuro? Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

WALSH, Catherine. La problemática de la interculturalidad y el campo educativo. Ponencia presentada en el Congreso de la OEI “Multiculturalismo, identidad y educación”,16 de abril de 2002.

##plugins.generic.recommendBySimilarity.heading##

##plugins.generic.recommendBySimilarity.advancedSearchIntro##